Mulher sendo submetida ao ultrassom microfocado para flacidez

Desvendamos os segredos do ultrassom microfocado para flacidez facial

Pensando em utilizar o ultrassom microfocado para flacidez facial? Então, você está no caminho certo! Essa é uma das soluções mais eficientes para o tratamento da flacidez, pois é capaz de proporcionar resultados incríveis, semelhantes aos obtidos em cirurgias, mesmo sendo um procedimento não invasivo. Para isso, o HIFU atua de maneira precisa no organismo, graças às suas características únicas.

Ao contrário de outras tecnologias, o ultrassom microfocado consegue atuar de maneira estratégica na derme, pois suas ondas possuem um grande potencial de alcance. Em procedimentos faciais, o equipamento é capaz de atingir até 4.5mm de profundidade e em até 13mm de profundidade em aplicações corporais. Isso sem afetar áreas adjacentes!

Tal característica permite que as ondas de ultrassom acessem um ponto estratégico da derme em tratamentos de rejuvenescimento facial:  o SMAS — Sistema Aponeurótico Muscular Superficial. Área cujo acesso só era possível através de procedimentos cirúrgicos e que agora pode ser tratada com facilidade pelo HIFU. Mas, por que é tão importante que ele atue no SMAS?

Para responder essa pergunta é preciso entender o que é a flacidez facial e quais são suas causas.

Entenda como funciona o ultrassom microfocado para flacidez facial

A flacidez facial é uma consequência dos efeitos do tempo e de outras ações da pele, portanto algo natural para todos nós. À medida em que vamos envelhecendo, todas as estruturas do nosso corpo sofrem com impactos da gravidade, da poluição e com mudanças naturais do organismo, como as alterações ósseas e perda de gordura. Por esse motivo, percebemos mudanças na textura da pele, o surgimento de sinais, como as rugas e manchas, e uma perda considerável de elasticidade.

imagem ilustrando alterações no arcabouço facial

Com o tempo, a tela subcutânea também começa a ceder, dando um aspecto mais pesado e a face perde um pouco seu formato. Isso porque, naturalmente, temos uma diminuição na produção natural das fibras de colágeno estrutural, proteínas localizadas em sua maioria na Derme. A Derme é quem confere sustentação à Epiderme, portanto, ao ser afetada pela baixa produção de colágeno e perda de gordura, temos um efeito em cadeia que afeta diretamente a tela subcutânea da pele.

ilustração mostrando as camadas da pele

É perceptível que as ações do tempo atingem de maneira distinta as camadas da pele, por isso é importante que os profissionais conheçam bem a anatomia vinculada à fisiologia da pele. Só assim conseguirão definir com segurança como querem trabalhar e em qual camada será o foco do tratamento.

Se o tratamento for mais superficial, por exemplo, o foco será a epiderme, mas, para tratamentos em que o foco é diminuir a flacidez facial, é preciso tratar diretamente a Derme ou o SMAS.

O Ultrassom Microfocado é a solução mais indicada para ambas as situações, pois é capaz de atingir todas as camadas de maneira microfocada, ou seja, sem afetar áreas adjacentes. Além disso, graças ao seu potencial de alcance, é a única tecnologia disponível no mercado capaz de estimular diretamente o SMAS, área que possui maior concentração de fibroblastos.

O que é o SMAS e por que ele é tão importante?

Já deu para perceber o quão é importante o SMAS, sobretudo em tratamentos do ultrassom microfocado para flacidez facial. Localizada entre a gordura subcutânea e o músculo, essa é a camada de base profunda da pele que se estende do platisma à gálea aponeurótica e é contínua com a fáscia e a gálea temporoparietal.

Durante muitos anos o SMAS só era acessível através de procedimentos cirúrgicos de rejuvenescimento. Entretanto, conforme já citamos anteriormente, atualmente é possível alcançá-la com eficiência utilizando equipamentos de ultrassom microfocado de alta intensidade, como o HIPRO da Contourline.

Como o HIFU atua no SMAS?

O objetivo do tratamento de ultrassom microfocado para flacidez facial é estimular o processo de regeneração aumentando a produção de colágeno, assim como já citamos anteriormente. Para isso, o sistema HIFU promove uma coagulação térmica na camada SMAS ou na derme profunda, de forma não invasiva, resultando também em um efeito lifting instantâneo.

Ao entrar em contato com a área foco, a energia ultrassônica do HIFU induz vibrações moleculares que aumentam a temperatura e geram lesões microterminais. Essas lesões são tratadas como dano no tecido, por isso inicia-se uma cascata inflamatória como forma de reparo e cicatrização. Como resultado, têm-se a formação de novas fibras de colágeno pelos fibroblastos e um estímulo à remodelagem do tecido.

Um efeito lifting também é obtido com a elevação da temperatura, pois as fibras de colágeno coagulam em um ponto, contraindo e dando o primeiro e imediato efeito lifting.

Imagem científica simulando o ancance do HIFU, RF e Laser

O resultado do tratamento de ultrassom microfocado para flacidez facial, principalmente, é uma melhoria da tensão e levantamento da pele, induzida de forma mais profunda. Vale ressaltar que trata-se de efeitos progressivos, portanto, nos meses seguintes ao tratamento, ainda se observa aumento da tensão e firmeza da pele.

Quantas sessões são necessárias?

Os resultados do tratamento de ultrassom microfocado aparecem logo na primeira sessão mesmo em casos mais graves, por isso, para a maioria dos casos, os retoques são bem espaçados. Podemos destacar também outros diferenciais desse tratamento, tais como:

  • As sessões são rápidas, com duração de aproximadamente 15 a 30 minutos;
  • Os resultados são progressivos — pico de ação até 3 meses após a sessão;
  • Não requer tempo de inatividade e permite retorno imediato à vida normal;
  • É também indicado como tratamento preventivo para flacidez facial.

Os efeitos são espetaculares, por isso o tratamento vem ganhando cada vez mais adeptos em todo o mundo!

Quais são os equipamentos de ultrassom microfocado para flacidez facial?

No mercado de estética brasileiro existem diferentes alternativas de equipamentos que operam com ultrassom microfocado. Desenvolvido pela Contourline, o HIPRO, por exemplo, possui aplicadores atômicos que atendem com eficiência os tratamentos faciais para rejuvenescimento. Nessa região, pode-se tratar as áreas:

  • Terço inferior
  • Contorno da mandíbula
  • Submento / Papada
  • Pescoço
  • Infraorbicular

Essa característica garante maior conforto ao paciente e segurança para o profissional. O HIPRO possui um programa embutido que irá realizar eletronicamente a troca de cartuchos, basta que o profissional defina no painel qual profundidade deseja alcançar. Dessa forma, evita-se erros de precisão e há também uma maior garantia de segurança durante a aplicação, além de diminuir consideravelmente o custo em consumíveis para o profissional, aumentando a sua rentabilidade.

Essa é a tecnologia perfeita, focada em proporcionar resultados incríveis, de maneira segura e objetiva. Portanto, quem está em busca de um equipamento adequado para os tratamentos que utilizam ultrassom microfocado para flacidez facial, já sabem em qual equipamento investir.

Conseguimos esclarecer todas as suas dúvidas? Continue acompanhando o blog para obter mais informações sobre as principais tendências do mercado de estética brasileiro. Esteja preparado para oferecer o que há de mais atual para os seus pacientes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Iniciar conversa.
Fale com uma consultora.
Fale com uma consultora.