Como ser referência em lifting não cirúrgico e ter sua clínica desejada pelos clientes

Como ser referência em lifting não cirúrgico e ter sua clínica desejada pelos clientes

O lifting não cirúrgico está entre as terapias estéticas mais procuradas por clientes em clínicas e consultórios de todo o país, pois é uma alternativa não invasiva para a tradicional cirurgia de lifting. Através de uma tecnologia de ponta, o paciente consegue ter os mesmos resultados do procedimento cirúrgico, mas sem as suas complicações.

Se sua clínica ou consultório estético ainda não oferece essa terapia para seus pacientes, chegou a hora de mudar isso! Reunimos neste guia algumas informações que são essenciais para quem pretende ser referência em lifting não cirúrgico, tais como:

  • O que é e como é feito o procedimento;
  • Quais são os diferenciais perante alternativa cirúrgica;
  • Os benefícios proporcionados aos pacientes;
  • A tecnologia necessária para executar o procedimento com segurança;
  • Onde adquirir o melhor equipamento de lifting não cirúrgico do mercado.

Aproveite este conteúdo para iniciar sua capacitação e revolucionar o atendimento da sua clínica estética.

Tudo o que você precisa saber sobre o lifting não cirúrgico:

Afinal, o que é o lifting não cirúrgico? Trata-se de um procedimento estético também conhecido como lifting facial sem cirurgia que ganhou popularidade por ser um ótimo substituto para a ritidoplastia ou lifting facial. Em ambos os casos, o objetivo do tratamento é eliminar as rugas, flacidez e outras características do envelhecimento que incomodam pacientes de todos os gêneros.

Para obter tais resultados, o profissional deve acessar uma camada profunda da derme denominada SMAS (Sistema Músculo Aponeurótico Superficial), localizada entre a gordura subcutânea e músculo. O objetivo é estimular a produção de colágeno da região e, consequentemente, devolver firmeza e a sustentabilidade da pele que vamos perdendo naturalmente durante o processo de envelhecimento.

profundidade de ação do HIFU
Profundidade de ação do HIFU

Nos procedimentos cirúrgicos de rejuvenescimento, é necessário que o profissional faça uma incisão atrás da orelha para conseguir levantar a pele e ter acesso a essa região. Contudo, o lifting não cirúrgico se destaca por conseguir acessar o SMAS sem ser invasivo, apenas utilizando um Ultrassom Focalizado de Alta Intensidade (HIFU). Por isso essa tecnologia é uma das terapias estéticas mais requisitadas e desejadas pelas mulheres nos centros estéticos.

Conheça a tecnologia por trás do lifting facial não cirúrgico

O Ultrassom Focalizado de Alta Intensidade (HIFU) é uma tecnologia tradicional da medicina que foi adaptada para aplicação em procedimentos estéticos, principalmente em tratamentos de tela subcutânea (tecido adiposo) e contração de fibras de colágeno. Isso porque, a tecnologia presente nos equipamentos mais modernos de ultrassom microfocado, como o HIPRO por exemplo, é capaz de gerar ondas de alta intensidade que alcançam até 13 mm de profundidade sem afetar tecidos adjacentes.

Sua capacidade de alcance somada a precisão, faz com que o HIFU seja capaz de estimular a produção de colágeno em níveis mais profundos.

Essa é uma característica essencial em protocolos que visam o rejuvenescimento, uma vez que tecidos subjacentes e os pequenos músculos faciais também perdem elasticidade e tensão com o tempo. Por esse motivo, o Ultrassom Focalizado de Alta Intensidade é considerado o único procedimento não invasivo capaz de substituir tratamentos cirúrgicos faciais. Tamanho poder o faz ser considerado uma das principais tendências do mercado de beleza e estética atuais.

Vale ressaltar que é de extrema importância que os profissionais conheçam a anatomia vinculada à fisiologia da pele. Apenas assim, ele será capaz de definir qual tecnologia é a mais indicada para o paciente, bem como a profundidade necessária para atingir os objetivos do tratamento.

Entenda como atua o Ultrassom Focalizado de Alta Intensidade

Já explicamos que um dos objetivos do lifting sem corte é conseguir estimular a produção de colágeno no SMAS, iniciando um processo de regeneração que irá resultar no efeito de lifting.Entendemos também que a tecnologia responsável por conseguir executarmos esse procedimento não invasivo é o Ultrassom Focalizado de Alta Intensidade. Mas de que forma o HIFU atua nessa camada?

A energia ultrassônica concentrada gerada pelo HIFU induz vibrações moleculares que aumentam a temperatura em até 75ºC, apenas nos pontos que são foco do tratamento. Esse processo é responsável por gerar pequenas lesões microtérmicas nos pontos de concentração, sem afetar as áreas adjacentes, que serão tratadas pelo organismo como dano no tecido.

É assim que começa a “mágica” do lifting não cirúrgico! Visto que, para reparar a região “lesionada”, inicia-se um processo inflamatório que consiste, principalmente, na formação de novas fibras de colágeno. Em contato com a alta temperatura gerada pelo HIFU, as fibras de colágeno coagulam e contraem, proporcionando um efeito de lifting imediato. Logo após as primeiras sessões já é possível perceber a pele mais firme e as rugas suavizadas.

O resultado é progressivo, ou seja, ao longo do tratamento os efeitos apenas são potencializados, por isso observa-se um aumento da tensão e firmeza da pele.

Em quais casos é indicado o tratamento de lifting não cirúrgico

Ao entender a tecnologia por trás do procedimento de lifting não cirúrgico, bem como a anatomia vinculada à fisiologia da pele, você estará apto para indicar esse procedimento de maneira segura para seus pacientes. Com o tempo e resultados alcançados, conforme o perfil de cada um, será fácil se tornar uma referência na aplicação desse tratamento.

A tecnologia base do lifting não cirúrgico, o Ultrassom Focalizado de Alta Intensidade, pode ser aplicada em tratamentos corporais e faciais, desde que o profissional tenha o equipamento adequado para cada região. Para quem está começando, separamos algumas indicações de aplicações relacionadas principalmente com a tecnologia de HIFU. Veja só:

  • Lifting facial sem cortes;
  • Flacidez facial e corporal;
  • Rejuvenescimento facial;
  • Rugas e linhas de expressão ao redor dos olhos;
  • Rejuvenescimento do colo e do pescoço;
  • Adiposidade localizada (lifting não cirúrgico na “papada”);
  • Tonificação da pele.

Uma gama de tratamentos que vai além do lifting tradicional, com resultados rápidos e alta qualidade.

E-book - Guia Introdutório HIFU

Saiba qual é o investimento necessário para ser referência em lifting não cirúrgico

Com tantas características positivas em torno desse procedimento revolucionário, provavelmente você já deve estar interessado no equipamento que possibilita a aplicação desses tratamentos. Afinal, investir no equipamento correto é ponto essencial para quem deseja se tornar referência em lifting não cirúrgico ou em outras terapias estéticas.

Se tratando de lifting não cirúrgico e da tecnologia HIFU, a principal referência no mercado é o equipamento HIPRO da Countourline. Ele possui características únicas que garantem ao profissional o melhor custo-benefício, tais como:

  • Oferece ajustes eletrônicos dispensando a troca de cartuchos;
  • A profundidade de aplicação do HIFU é definida eletronicamente no equipamento;
  • Possui garantia de 6 milhões de disparos sem travamento eletrônico;
  • Aplicação rápida com duração variando entre 15 a 60 minutos;
  • O aplicador circular capaz de atender diferentes tipos de contorno.

Além disso, o tratamento do HIPRO não requer preparações especiais e possui poucas contraindicações, ao contrário dos procedimentos cirúrgicos tradicionais. Portanto, investir nesse equipamento de alta qualidade, é a melhor alternativa para quem deseja aumentar sua cartela de clientes oferecendo o lifting não cirúrgico e outras terapias estéticas.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Iniciar conversa.
Fale com uma consultora.
Fale com uma consultora.