Saiba como fazer uma boa avaliação estética

Aprenda como fazer uma avaliação estética de forma eficiente e fature com a venda dos tratamentos

Um dos processos mais importantes para um tratamento estético começa logo nos primeiros contatos do cliente com a clínica. A avaliação estética tem papel fundamental na construção de um plano de tratamento completo e eficiente. Ela irá nortear todo o andamento dos procedimentos a fim de identificar as expectativas e necessidades do paciente e solucioná-las.

A avaliação estética é o momento ideal para compreender de forma completa e detalhada o que o cliente espera do tratamento a ser feito, bem como colher dados importantes para condução do tratamento.

Neste artigo, daremos todas as informações necessárias para você, profissional, entender a importância da avaliação estética e como ela deve ser feita para alcançar os melhores resultados para a sua clínica. Confira!

O que é a avaliação estética?

A avaliação estética consiste em um processo cuidadoso e detalhado de avaliação do paciente, realizada logo na primeira consulta. É conduzida por um profissional da área, que utilizará recursos para obter o maior número de informações possíveis e preparar um plano de tratamento que atenda aos desejos e necessidades estéticas específicas do paciente.

Uma avaliação estética bem feita é composta de três etapas: preenchimento da ficha de anamnese, avaliação física e registro fotográfico. Com base nas informações coletadas, o profissional pode fazer recomendações sobre os tratamentos estéticos mais adequados para atender às queixas desse paciente.

O que é anamnese na estética?

A anamnese é a primeira – e mais importante – etapa de uma avaliação estética. É um processo de coleta de informações gerais sobre o paciente, com o objetivo de entender melhor suas necessidades e expectativas, avaliar sua saúde e determinar a melhor abordagem para alcançar os resultados desejados.

Mas qual é a melhor forma de realizar essa etapa? Em primeiro lugar, o paciente pode preencher uma ficha de avaliação estética diagnóstica, contendo seus dados pessoais, histórico de saúde, tratamentos anteriores, alergias, medicamentos em uso, hábitos alimentares e estilo de vida. O profissional pode analisar previamente essas informações e complementar o relatório com dados que julgar importantes.

Em seguida, o profissional pode realizar uma entrevista com o paciente, em que irá ouvir suas queixas, o que mais lhe incomoda e quais resultados espera do tratamento a ser realizado. É o momento, também, do profissional fornecer informações sobre a técnica, reforçar os resultados reais e propor uma linha de tratamento e protocolos complementares.

Preparação para a avaliação

Para que a avaliação estética seja realizada da maneira correta a fim de produzir os resultados esperados no cliente, é importante que o profissional responsável se atente a alguns quesitos que farão toda a diferença.

O ambiente onde a avaliação será feita deve ser limpo, organizado e livre de distrações. O profissional deve ter uma sala de atendimento que proporcione o máximo de conforto para o paciente, além de ser bem iluminada e equipada com todos os materiais necessários.

Esses materiais referem-se às ferramentas necessárias para realização da avaliação, incluindo papel, caneta, espelho, lupa, régua e outros instrumentos específicos para avaliar a pele e o corpo do paciente. Além disso, o profissional deve ter acesso a um computador ou tablet para registrar as informações coletadas durante a avaliação.

É importante que o profissional de estética tenha o treinamento adequado para realizar a avaliação com eficácia. O treinamento deve incluir a compreensão dos procedimentos estéticos, habilidades de comunicação, habilidades de avaliação e a capacidade de desenvolver um plano de tratamento personalizado.

Como fazer uma avaliação estética corporal

A avaliação estética corporal é a análise minuciosa da aparência física do paciente, envolvendo a análise da simetria facial, proporções corporais, tipo de pele e outras características relevantes para o tratamento.

Existem métodos e técnicas de avaliação estética, sendo que cada profissional poderá analisar qual a melhor maneira de realizar o processo. De forma geral, ela deve conter um detalhamento com a análise facial, corporal e da pele.

  • Análise facial: Aqui será observado se o rosto apresenta simetria nas sobrancelhas, olhos, nariz, boca e orelhas, além de verificar se as proporções do rosto estão em harmonia, por exemplo, se a testa é proporcional ao queixo e se as maçãs do rosto estão bem definidas.
  • Análise corporal: É feito um diagnóstico estético corporal, identificando qual é o biotipo daquele corpo e avaliando se as proporções do corpo estão em harmonia, verificando se ombros, cintura e quadris estão em equilíbrio.
  • Análise da pele: Nessa parte será identificado o tipo de pele (seca, oleosa, mista ou sensível) e avaliado se os produtos e tratamentos estão adequados para esse tipo de pele. Também será observado se há manchas, cicatrizes, acne ou outras condições de pele que precisam de atenção e se a pele está hidratada e nutrida o suficiente, identificando possíveis necessidades de tratamento.

Um método muito utilizado e que traz eficácia é a avaliação em estética corporal com a utilização da adipometria, técnica que consiste na medição da espessura da dobra cutânea com o uso de um adipômetro. A ferramenta permite uma avaliação precisa da composição corporal e identificação de áreas com maior acúmulo de gordura. Assim, o profissional pode traçar um plano de tratamento individualizado para cada paciente e também avaliar o risco de doenças relacionadas à obesidade.

Como deve se realizar a avaliação de flacidez cutânea

A flacidez cutânea é uma condição na qual a pele perde a sua elasticidade e firmeza, ficando com aparência mais frouxa, com rugas, sulcos e até mesmo excesso em algumas áreas do corpo.

A avaliação para procedimentos que irão tratar a flacidez cutânea é importante para entender o estado da pele e as possíveis causas da flacidez, que podem ser envelhecimento, exposição solar, perda de peso excessiva, gravidez, sedentarismo, tabagismo.

Para fazer uma avaliação bem-feita, o profissional deve:

  • verificar o histórico médico da pessoa, saber se já realizou outros procedimentos estéticos, teve perda significativa de peso, faz uso de medicamentos ou se há histórico familiar de flacidez cutânea;
  • observar a pele e identificar onde há a presença de flacidez, além de verificar a firmeza da pele através da palpação, pressionando levemente com as pontas dos dedos em diferentes áreas do corpo e verificando a elasticidade e firmeza da pele.
  • realizar um teste de pinçamento em diferentes áreas do corpo para verificar a elasticidade e espessura da pele, tirar as medidas das áreas para monitoramento da perda ou ganho de gordura e músculo, que podem afetar a flacidez da pele.
  • avaliar a massa muscular e a hidratação da pele da pessoa, já que a falta desses dois itens pode contribuir para a flacidez da pele.

Proposta de tratamento individualizada

Cada paciente é único e apresenta necessidades específicas. Uma tendência atual no mercado da estética é a oferta de tratamentos individualizados, pensados para cada cliente em específico a fim de atender às suas necessidades e desejos. Para isso, é necessário realizar uma consulta estética personalizada, onde todas as informações serão levantadas.

Ao oferecer um tratamento estético personalizado, a clínica irá atender às necessidades individuais desse paciente, levando em conta suas características físicas, estilo de vida e objetivos. Assim, ele irá sentir que está recebendo um atendimento mais cuidadoso e atencioso, aumentando sua satisfação e maior engajamento durante todo o processo, aumentando a probabilidade de sucesso do tratamento.

Outra vantagem é diferenciar-se no mercado, já que muitos pacientes estão procurando por atendimento mais individualizado e personalizado. Ofertá-los pode ajudar a atrair novos pacientes e aumentar a reputação da clínica, sem contar no aumento na fidelização dos clientes, pois quando recebe um tratamento estético personalizado e eficaz, é mais provável que ele retorne ao profissional de saúde para futuros tratamentos e recomende o profissional a amigos e familiares.

Importância da avaliação na estética para a venda dos tratamentos

A avaliação estética é uma etapa fundamental para o tratamento, pois permite identificar as necessidades e demandas de cada pessoa, bem como as características únicas da sua pele e corpo. Dessa forma, é possível criar um plano de tratamento personalizado e adequado para cada cliente, o que pode aumentar significativamente a eficácia e a satisfação com os resultados obtidos.

Além disso, a avaliação pode ser uma ferramenta importante na venda de tratamentos estéticos. Quando realizada de forma profissional e personalizada, ela pode ajudar a criar um vínculo de confiança e empatia entre o profissional da estética e o cliente, demonstrando o conhecimento e a expertise do profissional em entender as necessidades e expectativas do cliente. Isso pode levar a uma maior fidelização do cliente, além de aumentar a possibilidade de indicações positivas para outras pessoas interessadas em tratamentos estéticos.

Nesse momento, é possível também demonstrar para o cliente os resultados já obtidos em outros pacientes, por meio de fotos e depoimentos, para que ele veja de forma mais clara como será o seu tratamento. Além de ser uma excelente oportunidade para oferecer pacotes personalizados de outros procedimentos complementares, visando potencializar os resultados.

Gostou desse conteúdo?

Continue acompanhando o blog da Contourline para ter acesso a mais conteúdos como esse, que ajudarão no gerenciamento do seu negócio estético.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Iniciar conversa.
Fale com uma consultora.
Fale com uma consultora.