Profissional da medicina estética fazendo avaliação na paciente

Características do mercado de medicina estética que você deveria conhecer

Se tem um mercado que conquista expressivo crescimento há alguns anos é o da medicina estética. Cada vez mais preocupados com a estética e imagem corporal, o número de adeptos aos procedimentos estéticos não invasivos cresce a cada ano.

Com a grande diversidade de tecnologias e equipamentos voltados para o segmento, os incômodos estéticos são facilmente resolvidos em algumas sessões, com segurança e de maneira não invasiva, praticamente sem dor e com rápida recuperação.

As clínicas que estão preparadas para ofertar tratamentos da medicina estética avançada, tem grande destaque no mercado, conquistando cada dia mais novos clientes e faturamentos satisfatórios.

Está pensando em investir nessa área promissora? Abaixo vamos contar todas as características desse mercado que você, profissional da área, deve saber. Continue a leitura!

O que é medicina estética?

A chamada medicina estética é uma área do saber médico que se dedica em melhorar e corrigir alterações da pele, como rugas, manchas e cicatrizes. Ou seja, o profissional está habilitado para realizar procedimentos que melhoram o aspecto cutâneo e tratam todo tipo de patologia estética do corpo humano, combatendo, especialmente, o envelhecimento da pele.

O médico esteticista não realiza procedimentos invasivos, que necessitam de intervenções cirúrgicas e internação. Ele utiliza de práticas médicas minimamente invasivas para tratar problemas como: celulite e estria, manchas na pele, envelhecimento precoce, acne, cicatrizes e gordura localizada.

Quem pode fazer medicina estética?

Como o próprio nome da área já diz, a medicina estética é voltada para profissionais Médicos de formação. Ou seja, após a conclusão do curso de Medicina, o profissional pode realizar uma pós-graduação latu senso e seguir na área de atuação estética.

Apesar desse Médico realizar uma especialização, como popularmente conhecida essa modalidade de estudos, a medicina estética não é considerada uma especialidade médica. Inclusive, há uma grande confusão de grande parte das pessoas em acreditar que o médico esteticista pode realizar cirurgias plásticas. O que não é verdade.

Apenas o cirurgião plástico está habilitado para realizar procedimento invasivos que requerem intervenções cirúrgicas. Já que ele estuda 11 anos para ter o título, sendo seis de medicina, dois de especialização em cirurgia geral e três de especialização em cirurgia plástica.

Como está o mercado da estética e medicina estética?

O mercado de estética está em crescente expansão há alguns anos, conforme revelam os dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) que apontam um crescimento de 10% ao ano no período de 2010 a 2020. Segundo a instituição, é possível estimar que as famílias destinam 1,5% do orçamento familiar para gastos com serviços e produtos do mercado de beleza e bem-estar.

De acordo com o relatório Aesthetic Medicine Market Size & Growth, preparado pela empresa americana Grand View Research, o mercado global de medicina estética foi avaliado em 2021 em US$99,1 bilhões. O estudo projeta uma expansão de 14,5% no faturamento do setor, no período de 2022 a 2030.

Dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Estética (Isaps) revelam que o Brasil figura na segunda posição do ranking mundial de países que mais realizam procedimentos estéticos cirúrgicos e não-cirúrgicos. Perdendo somente para os Estados Unidos. Somente em 2020, realizou-se 1.929.359 intervenções no país, o que equivale a 7,9% do mercado global.

O mesmo estudo revela que o Brasil está no 4º lugar do ranking de tratamentos não cirúrgicos, representando 4,3% do mercado estético, com 622.396 intervenções. As primeiras posições ficam com os EUA, Japão e Alemanha, que tem participação de 22,1%, 5,8% e 5,1%, respectivamente.

A Isaps também é responsável por relatório de 2020, que revela que o Brasil é o segundo país mais visitado do mundo para turismo médico. Ou seja, os profissionais do mercado de estética no Brasil são reconhecidos internacionalmente por sua competência e relevante contribuição para o segmento.

O que está em alta na estética 2023?

Depois de todos os dados apresentados acima, percebe-se que a medicina estética no Brasil tem posição de destaque no cenário global. O segmento apresenta crescimento considerável há alguns anos e as projeções para os próximos apontam ainda mais ascensão.

Listamos abaixo o que está em alta no mercado da estética e algumas tendências que já ficaram em foco em 2022 e se manterão para o próximo ano.

#1. Ênfase na beleza natural

Os consumidores estão cada vez mais em busca de realçar a sua beleza natural, evidenciando os pontos mais atrativos e únicos de cada indivíduo. Essa tendência se tornou mais forte no pós pandemia, onde cada um pode se observar mais atentamente e valorizar suas qualidades. O que quer dizer que procedimentos que deixam resultados mais naturais para os pacientes estão muito procurados e devem ser foco das clínicas de beleza e estética.

#2. Tratamentos personalizados

Uma excelente aposta para 2023 é manter a tendência dos tratamentos personalizados, pensados de forma única para cada paciente. Protocolos padrão, pré-definidos, não são mais muito bem aceitos. O cliente busca por procedimentos focados nas suas características e objetivos, feitos exclusivamente para ele e para que os seus objetivos sejam alcançados.

#3. Tecnologias não invasivas

Foi-se o tempo em que para realizar algum tratamento estético era preciso passar por procedimentos cirúrgicos ou intervenções agressivas. Com a evolução da alta tecnologia, é possível que os profissionais realizem protocolos não invasivos com excelentes resultados e o mínimo de risco e desconforto. E essa é a área de estética mais procurada pelos pacientes e que merece atenção especial na sua clínica. Você sabe qual a diferença entre alta tecnologia e tecnologias tradicionais? A Dra. Patrícia Froes te explica no vídeo abaixo:

Quais os tratamentos mais procurados nas clínicas de estéticas?

O mercado da medicina estética possui uma infinidade de procedimentos não invasivos à disposição dos clientes, voltados para tratamentos faciais e corporais. Mas quais deles são os mais procurados nas clínicas de beleza e estética? Conheça nossa seleção com o top 4 da área.

Depilação a laser

Depilação a laser facial

Arriscamos dizer que hoje a depilação a laser é o principal dentre os tratamentos estéticos mais procurado. O procedimento utiliza de um equipamento a laser, que produz feixes de luz de alta intensidade, para promover a eliminação duradoura dos pelos do corpo.

Além disso, existem tecnologias modernas que permitem a aplicação do laser em todos os fototipos de pele, como é o caso do Laser Crystal 3D Plus. Já que possuem mais de um comprimento de onda no mesmo aparelho, cada um agindo de maneira específica no pelo. Ampliando as possibilidade do tratamento e público alcançado pelas clínicas.

Endermologia

Este tratamento utiliza-se da massagem mecânica multidirecional, através da utilização do vácuo, para trabalhar a firmeza e a elasticidade da pele. Essa abordagem é particularmente eficaz na redução de celulite e gordura localizada, contribuindo para a remodelação e tonificação do corpo.

Encontrada no Multishape, por exemplo, a tecnologia promove o aumento da circulação de sangue na região tratada, atuando como uma drenagem linfática e remodelador corporal e até mesmo, facial.

Uma nova tecnologia que chegou agora no mercado de medicina estética também atua com base na endermologia: a Refreeze da Body Health. Só que ela tem um fator diferenciado por contar também com a entrega de ondas eletromagnéticas de Criofrequência juntamente com a endermologia. Ou seja, são duas terapias trabalhando simultaneamente para entrega de energia mais profunda no tecido, algo único no mundo. Essa tecnologia revolucionária faz parte do Unyque, que também possui outros dois aplicadores de Criofrequência e HImFU.

Ultrassom Multifocalizado HImFU

O Ultrassom Multifocalizado de Alta Intensidade (HImFU) é uma terapia estética que apresenta ondas sonoras de energia concentrada por ultrassom, capazes de penetrar na pele de forma direcionada, gerando calor e destruição da gordura localizada.

O tratamento permite ter uma pele lisa, firme e sem marcas, sendo uma tecnologia extremamente eficaz na remodelação corporal. Os resultados são tão expressivos que já na primeira sessão é possível notar uma redução de medidas que podem chegar a – 3cm.

Criofrequência

A Criofrequência é uma terapia desenvolvida pela Body Health e que trabalha com a emissão de ondas eletromagnéticas, que entregam energia profundamente no tecido. Diferente das radiofrequências tradicionais, a Criofrequência possui também o sistema Crio, que resfria a superfície da manopla.

A união do frio externo, com o calor interno tem vários benefícios para tratamento de flacidez (facial e corporal), redução de gordura localizada e celulite.

Ultrassom Microfocado HIFU

O Ultrassom Microfocado, também conhecido como HIFU, serve como a tecnologia fundamental do HIPRO e atualmente se posiciona como o padrão ouro em tratamentos de rejuvenescimento não invasivos. Profissionais da área de medicina estética o consideram a melhor alternativa ao lifting cirúrgico, oferecendo resultados bastante similares e trazendo todos os benefícios de um procedimento não invasivo.

Ação-do-ultrassom-microfocado-na-pele

Essa tecnologia trabalha entregando energia ultrassônica de forma focalizada no tecido, atingindo inclusive as camadas mais profundas da pele como o SMAS. A energia ultrassônica concentrada entregue, induz vibrações moleculares que rapidamente aumentam a temperatura e geram pequenas lesões microtérmicas nos pontos de coagulação focal, causando coagulação quase instantânea, necrose e morte celular dentro do tecido-alvo, enquanto as áreas circundantes permanecem inalteradas.

O organismo trata o ponto de coagulação controlado pelo HIFU, gerado pela lesão térmica, como um dano no tecido. Com isso, inicia-se uma cascata inflamatória como forma de reparo e cicatrização, que consiste, principalmente, na formação de novas fibras de colágeno pelos fibroblastos e estímulo à remodelação do tecido.

Remoção de tatuagem a laser

Técnica segura e eficaz, utiliza de modernas tecnologias a laser para remover da pele pigmentos da tatuagem ou micropigmentação. Os equipamentos de laser para despigmentação, como o Inkie Laser, utilizam do princípio básico da fototermólise seletiva para quebrar as moléculas da tinta, que serão eliminadas pelo sistema linfático do paciente. Com isso, haverá um clareamento gradual da região tratada.

As características do tratamento de remoção de tatuagem a laser, com quantidade necessária e tempo de pausa para aquele paciente, dependem de critérios levados em consideração na avaliação inicial. Tipo da tinta, tempo do desenho, tamanho da área, são alguns deles.

Conheça as soluções Contourline Medical

Todos os dias novos aparelhos e tratamentos estéticos surgem para suprir as necessidades daqueles que buscam reparar incômodos ou imperfeições que atrapalham sua autoestima e bem estar.

Trabalhar com equipamentos que foram projetados com alta tecnologia e fabricados por quem tem expertise de mercado, é garantia de excelentes resultados para os paciente com o mínimo de riscos e intercorrências.

Nós da Contourline temos como principal objetivo oferecer ao mercado de medicina estética os mais modernos e inovadores aparelhos da atualidade. Conheça aqui no site todas as melhores soluções para sua clínica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Iniciar conversa.
Fale com uma consultora.
Fale com uma consultora.