Imagem com rosto de mulher que sobre com o efeito bulldog.

Efeito bulldog: entenda o que é e qual o melhor tratamento para seus clientes

Envelhecer é um processo contínuo que afeta nosso organismo de diferentes maneiras, principalmente no que podemos dizer a respeito da pele. O maior tecido do corpo humano sofre com os efeitos do tempo e demonstra suas mudanças através de sinais, assim surgem as rugas e as alterações na estrutura da face, como o efeito bulldog. Essa é uma das condições atreladas ao envelhecimento que mais afetam os pacientes de todos os gêneros.

O que é efeito bulldog?

O efeito bulldog é o termo utilizado para se referir às bochechas caídas que surgem em consequência aos efeitos do envelhecimento, sobretudo em homens e mulheres a partir dos 40 anos de idade. As alterações sofridas pelo organismo, juntamente com a influência de ações externas, contribuem para que ocorra uma diminuição da sustentação dos tecidos da face, ou seja, a já conhecida flacidez.

A flacidez facial é causada pela diminuição de duas substâncias: colágeno e o ácido hialurônico — responsáveis por garantir, principalmente, a firmeza dos tecidos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, essa perda de substâncias tão importantes se dá através de processo conhecido como glicação.

Imagem mostrando o processo de glicação da pele

A glicação é um processo natural do organismo que causa a deterioração da estrutura de suporte da pele, sobretudo ao danificar as fibras de colágeno e elastina. Elas são responsáveis pela sustentação do tecido cutâneo, por isso, ao iniciar esse processo deteriorativo, a glicação afeta a região do submento, causando efeitos como o acúmulo de papada e a bochecha caída.

Outros efeitos externos também podem contribuir para aceleração desse processo, como o uso de substâncias químicas, excesso de bebidas alcoólicas, exposição solar sem filtro e poluição. Por esse motivo, quem deseja evitar os efeitos da flacidez facial, deve investir diariamente em cuidados com a pele, como o uso de filtro solar, ingestão de água e uso de dermocosméticos prescritos por um dermatologista.

Esse é o melhor caminho para evitar o efeito bulldog, mas e quem já sofre com esse problema? Será que existe uma solução?

Como melhorar o efeito bulldog?

No mercado de estética existem diversos tratamentos disponíveis para minimizar os efeitos da flacidez facial, incluindo as bochechas caídas. Os procedimentos não invasivos são os mais populares entre profissionais e pacientes, pois garantem resultados eficientes sem que haja uma grande agressão à derme. Para isso, eles utilizam como principal objetivo estimular a regeneração das fibras de colágeno destruídas ao longo do processo de glicação.

Existem diferentes maneiras de conseguir estimular a produção de colágeno, mas algumas mais efetivas que outras. Como exemplo podemos citar tecnologias capazes de atuar em uma área específica da derme, conhecida como SMAS — abreviação para Sistema Músculo Aponeurótico Superficial. É nessa área onde estão localizadas a principal reserva de colágeno da pele, por isso é essencial que os tratamentos consigam estimulá-la.

Apesar de ser uma área estratégica, o SMAS está localizado em uma camada profunda da derme, por isso, durante muitos anos, apenas os tratamentos cirúrgicos eram capazes de conseguir estimular essa região. Porém, os procedimentos não invasivos evoluíram muito e hoje existem tecnologias capazes de obter resultados até melhores em apenas poucas sessões, sem cirurgia. É o caso da tecnologia de HIFU, capaz de produzir um lifting instantâneo e tratar os efeitos causados pela flacidez facial, como o efeito bulldog.

Qual melhor tratamento para bochechas caídas?

O melhor tratamento para o efeito bulldog, ou seja, para as “bochechas caídas” é, com certeza, aqueles que utilizam a tecnologia de ultrassom microfocado. Isso porque, ao contrário das outras alternativas disponíveis no mercado, o HIFU é capaz de atingir com precisão o SMAS, sobretudo quando combinado a um equipamento de ponta.

O HIPRO, por exemplo, é um equipamento desenvolvido pela Contourline e opera com a tecnologia de ultrassom microfocado. Ele possui características únicas que potencializam os resultados do tratamento, por isso é considerado um dos melhores equipamentos para o tratamento de flacidez facial disponível no mercado de estética internacional.

Utilizando de ponteiras tecnológicas e de um software moderno, o HIPRO permite aos profissionais utilizarem a tecnologia de ultrassom microfocado em tratamentos que visam retardar os sinais do envelhecimento. Para o tratamento das bochechas caídas, as ondas de ultrassom são programadas para estimular a contração de colágeno no SMAS, a cerca de 6.5mm de profundidade, sem atingir áreas adjacentes. Como resultado, logo na primeira sessão já é perceptível o efeito de lifting não cirúrgico, sem downtime e de forma segura e eficiente.

Como funciona o Ultrassom Microfocado?

Agora que você já sabe que o HIFU é o melhor tratamento para o efeito bulldog, precisamos explicar como essa tecnologia atua no organismo. Assim você poderá compreender todas as características que garantem sua eficiência a curto e longo prazo, pois não estão atreladas apenas às características técnicas do HIPRO.

Já sabemos que a energia ultrassônica liberada pela ponteira anatômica do HIPRO é capaz de atingir com segurança o SMAS. Sem afetar áreas adjacentes, graças a tecnologia microfocada do HIFU, ele é capaz de induzir vibrações moleculares que provocam o aumento da temperatura da região. Por consequência, a área é atingida por um efeito termomecânico que irá resultar em pequenas lesões no tecido que serão tratados como pontos de coagulação focal controlados pelo HIFU.

O organismo trata esses pontos de coagulação como dando ao tecido, por isso é desencadea-se uma cascada inflamatória na área afetada. Trata-se da maneira encontrado pelo organismo para corrigir o “problema” causado pelo ultrassom microfocado, como forma de reparar e cicatrizar a área afetada. Para isso, o processo de cicatrização gera um novo estímulo na produção das fibras de colágeno e na remodelagem do tecido, reconstruindo a área.

pontos de coagulação
Pontos de coagulação térmica.

Todo esse ciclo no SMAS irá contribuir para uma contração das fibras que dará o efeito de lifting e, por consequência, irá melhorar o aspecto externo da derme. Dessa forma, às áreas afetadas pelo processo de flacidez facial começam a remodelar, por isso é perceptível uma melhora no contorno facial. Se tratando do efeito bulldog, logo nas primeiras sessões já é possível observar uma melhora nesse sinal tão incômodo para os pacientes.

É preciso reforçar também que os efeitos do HIFU são progressivos, ou seja, vão se firmando a longo prazo, sobretudo quando combinados aos cuidados do dia a dia e outras sessões que visam retardar os efeitos do envelhecimento. Portanto, é o tratamento ideal para quem deseja se livrar rapidamente das “bochechas caídas” e ainda garantir resultados duradouros.

Para saber mais sobre o HIPRO e a tecnologia de HIFU, entre em contato com a nossa equipe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Iniciar conversa.
Fale com uma consultora.
Fale com uma consultora.